MÓRMON – Fundador Joseph Smith – POLÍGAMO

MÓRMON – Fundador Joseph Smith – POLÍGAMO

Este artigo é destinado aos que amam a verdade e desejam estar preparados para combater as falsas doutrinas, como o Senhor Jesus Cristo sempre fez, o apóstolo Paulo, os nossos irmãos mártires… Tudo em prol daqueles que estão prestes a partir deste mundo sem a salvação da alma.

Para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim.” Atos 26:18

O leitor ficará conhecendo algumas doutrinas dessa seita diabólica chamada “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”MÓRMON e a vida promíscua do seu fundador, Joseph Smith.

O termo Mórmon significa “MUITO BOM”. “MUITO BOM???!!! Veremos…

Paulo, apóstolo do Senhor Jesus Cristo, inspirado pelo Espírito Santo, escreveu:

“Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.” Gálatas 1:6 a 10

Analisando o texto, acima, percebemos que o apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, escreveu que os gálatas deveriam crer apenas no EVANGELHO que HAVIAM RECEBIDO. É lógico que esse EVANGELHO é o da BÍBLIA.

O EVANGELHO DE JESUS CRISTO, da Bíblia, foi cumprido e escrito a cerca de dezenove séculos antes de Joseph Smith ter “recebido”, em 21 de setembro de 1823 d.C., uma visão de um “ser ressurreto e glorificado” (“ANJO”), chamado “Morôni” com uma “instrução” de um “antigo registro” e da “tradução que seria feita para o inglês” (Inglês?!) de umas tais “placas de ouro”.

Partindo da assertiva que não devemos aceitar qualquer outro escrito como revelativo divino senão, tão-somente, o da Palavra de Deus: A Bíblia…

Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” II Timóteo 3:16 e 17

Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” II Pedro 1:20 e 21

“E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição. Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza; Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade.” Amém. II Pedro 3:15 a 18

O Livro de Mórmon tem em sua capa a seguinte expressão OUTRO TESTAMENTO DE JESUS CRISTO.

Testamento: Declaração que o testador faz para que, depois da sua morte, os seus “bens” sejam entregues a outrem.

Não necessitamos “OUTROS TESTAMENTOS” porque o Senhor Jesus Cristo, há aproximadamente vinte séculos, já providenciou o NOVO TESTAMENTO (da Bíblia) com a sua morte e o assinou com o seu sangue. O NOVO TESTAMENTO é suficiente, completamente confiável e insubstituível.

II Coríntios 3:

14 Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido;

Hebreus 9:

15 E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna.

16 Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador.

17 Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?

20 Dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado.

Mateus 26:

28 Porque isto é o meu sangue; o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.

O apóstolo Paulo escreveu, em Gálatas 1:6 a 10 (transcrição acima), afirmando que ainda que alguém, os próprios apóstolos ou mesmo um anjo do céu anunciasse outro evangelho, além do que já foi pregado (por Jesus Cristo e pelos apóstolos), o qual foi recebido por eles, seja ANÁTEMA, ou seja, MALDITO. Por este motivo é bastante lógico afirmar que esse “OUTRO TESTAMENTO”MÓRMON que foi supostamente anunciado por um “ANJO” chamado “Morôni”, em tábuas de ouro, ao falso profeta Joseph Smith é ANÁTEMA, ou seja, MALDITO. Tudo o que é anátena só pode advir dos MALDITOS SATANÁS e seus demônios. Por este motivo BÍBLICO, os livros: “Livro de Mórmon”, Doutrina e Convênios”, “A Pérola de Grande Valor”, “A Verdade Restaurada”, “A Grande Apostasia”, “Presidentes da Igreja”, “História da Igreja na Plenitude dos Tempos”, “A Liahona”, “Princípios do Evangelho”, “Ensinamentos dos Profetas”, “Doutria e Convênios e o Futuro”, “Discursos de Brigham Young”, manuais, conferências, etc., da chamada “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” – MÓRMONS são ANÁTEMAS, ou seja, MALDITOS.

O diabo é cheio de artimanhas. Para conquistar os que desejam saber sobre Jesus Cristo, inspirou seus servos a copiarem (plágio) alguns textos bíblicos, muitas vezes torcidos, inserindo doutrinas diabólicas. Lembre-se que, no começo da criação do mundo, satanás encarnou em uma serpente e utilizou a Palavra de Deus torcida para enganar a Eva. Leia no texto a seguir o que satanás disse a Eva: Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? Gênesis 3:1. A resposta de Eva foi: “E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais Gênesis 3:2 e 3. Observe que Eva percebeu que satanás estava mentindo, torcendo a ordem de Deus. O vagabundo satanás ainda ousou dizer que Deus estava errado. Leia: “Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Gênesis 3:4. Observe o que Deus havia dito a Adão: E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. Gênesis 2:16 e 17.

Notou que o astuto satanás ousou citar a Palavra de Deus? Só que de forma torcida. É assim que faz centenas de falsos profetas. Esse mesmo imbecil satanás usou a Palavra de Deus quando tentou o Senhor Jesus Cristo por quarenta dias e quarenta noites no deserto. Leia: “Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome; E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces em alguma pedra. Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus. Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam.” Mateus 4:1 a 11.

Satanás utilizou Salmos 91:11 e 12 para tentar o próprio Autor da Palavra. Por que será que satanás manda os seus servos idólatras deixarem a Bíblia aberta em alguma estante, em casa, como um amuleto, no Salmo 91?! Será que é para lembrar-se do dos dias que tentou ao Senhor Jesus Cristo? A Bíblia deve ser lida e vivida, e nunca usada como amuleto. Satanás, astutamente, utiliza a própria Bíblia para estimular a crendices. Observe que satanás, além de usar a Palavra de Deus para tentar ao Senhor Jesus Cristo, ofereceu glórias em reinos do mundo. Pobre coitado! Será que satanás não sabe que o Senhor Jesus Cristo criou, junto com o Pai, e o Espírito Santo, todas as coisas? “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. … 14 E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” João 1:1 a 3 e 14. Deus não necessita de nada nem de ninguém. Tudo o que os nossos olhos veem são lixo em relação ao que Deus é, e tem, em sua glória no céu.

Aos que afirmam que satanás e os demônios são seres “inteligentes”, segue a pergunta: Se satanás e seus demônios fossem mesmo inteligentes, teriam articulado contra o Criador (Deus)? Contra o próprio Deus, desejando ser semelhante ao Altíssimo? (Isaías 14:12 a 15) A Palavra de Deus (a Bíblia) nunca definiu satanás como um ser inteligente, mas ASTUTO. “Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito.” Gênesis 3:1. “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.” II Coríntios 11:3.

Astúcia é a habilidade em enganar.

A SERPENTE do Jardim do Édem foi, com certeza, a primeira encarnação de SATANÁS em um ser material. Leia os textos a seguir: “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.” Apocalipse 12:9. “Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.” Apocalipse 20:2. Após a primeira ocorrência de encarnação, satanás e seus demônios passaram a habitar em homens e mulheres ambiciosos. Homens e mulheres que desejam ter abastança material, deleites e alguns “poderes” sobre outros homens. Algumas pessoas têm a habitação de satanás, ainda que afirmem estarem com Deus, por desprezarem a Única Palavra que Deus deixou como orientação para o homem: A Bíblia. Pessoas que são capazes de vender a alma ao diabo por coisas materiais ou “prosperidades”.

Aos que conhecem bem a Palavra de Deus, estando bem alertados e avisados, não são surpreendidos com essas “novas doutrinas” ou “outros testamentos”.

Preocupam-me os que estão muito atentos a “visões” e “acontecimentos extraordinários”, os que querem buscar a Deus pelo que se pode ver, e não pela fé. Esses, com certeza, são mais suscetíveis a enganações.

A chamada “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” (MÓRMONS) teve seu início em 6 de abril de 1830 pelo falso profeta Joseph Smith.

É fato que satanás é um plagiador. Este copiou algumas partes da Bíblia inserindo-as nos seus livros: “Livro de Mórmons”, “Doutrina e Convênios” “A Pérola de Grande Valor”, etc.

Logo após o detalhamento da vida polígama do fundador de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” – MÓRMON, examinaremos algumas doutrinas satânicas dessa seita diabólica.

O falso profeta, Joseph Smith inventou, para cumprir seus caprichos sexuais, a mentira de que Deus teria ordenado que ele se tornasse um POLÍGAMO,e sua pobre e enganada esposa, Emma Hale Smith, recebesse as outras mulheres com complacência, sob ameaça de poder morrer se não as aceitasse ou, se preferisse, tomasse o rumo da sua vida sem o marido.

POLIGAMIA: União conjugal de uma pessoa com várias, do sexo oposto, simultaneamente.

Prezado leitor, peça a Deus, com toda a humildade, que abra o seu entendimento para conseguir diferençar o que é divino do que é satânico.

Antes de relatar os acontecimentos, peço aos leitores que prestem bem atenção aos “escritos proféticos” do falso profeta Joseph Smith.

Um dos livros do mormonismo é o “DOUTRINA E CONVÊNIOS” (Ensino e Ajuste/Acordo), inspirado por satanás, escrito em 1835.

O livro “Doutrina e Convênios” está sujeito a “acréscimos” de “seus sucessores na presidência da igreja”. Até quando???!!! Em 1921, algumas dessas “doutrinas” foram retiradas do livro. A “ininspiração” divina desse “livro” é tão patente que eles mesmos encontraram erros (não pode ser de Deus) e modificaram outras edições.

O Único Livro que Deus deixou Escrito foi a Bíblia. A Palavra de Deus é tão perfeita que difere do caos dos livros inspirados por satanás e seus demônios.

Além de não conseguirem terminar, mudaram o “Doutrina e Convênios”, diversas vezes, de acordo com a vontade do demônio “inspirador” em cada época.

Transcrevi, abaixo, alguns capítulos da “SEÇÃO 132” do livro da dita “A Igreja de Jesus Cristo do Santos dos Últimos Dias” (MÓRMON), chamado “Doutrina e Convênios”, para análise de cada leitor. Algumas frases foram transcritas em negrito, outras sublinhadas, e em cor vermelha ou azul, ou hachuradas em amarelo, para chamar a atenção do leitor.

DOUTRINA E CONVÊNIOS

DE A IGREJA DE JESUS CRISTO

DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS,

CONTENDO REVELAÇÕES DADAS A

JOSEPH SMITH, O PROFETA,

COM ALGUNS ACRÉSCIMOS DE SEUS SUCESSORES

NA PRESIDÊNCIA DA IGREJA

DOUTRINA E CONVÊNIOS – SEÇÃO 132

D&C 132:40 Eu sou o Senhor teu Deus e dei a ti, meu servo Joseph, uma designação; e restauro todas as coisas. Pede o que desejares e ser-te-á dado de acordo com minha palavra.

D&C 132:41 E sendo que me indagaste a respeito do adultério, em verdade, em verdade eu te digo: Se um homem receber uma esposa pelo novo e eterno convênio e ela estiver com outro homem que eu não lhe houver designado pela santa unção, ela terá cometido adultério e será destruída.

D&C 132:42 Se ela não tiver entrado no novo e eterno convênio e estiver com outro homem, terá cometido adultério.

D&C 132:43 E se o seu marido estiver com outra mulher, estando sob voto, terá quebrado seu voto e cometido adultério.

D&C 132:44 E se ela não tiver cometido adultério, mas for inocente e não tiver quebrado seu voto e o souber e eu o revelar a ti, meu servo Joseph, então terás poder, pelo poder de meu santo sacerdócio, para tomá-la e dá-la a um que não haja cometido adultério, mas tenha sido fiel; pois ele será feito governante de muitos.

D&C 132:45 Porque te conferi as chaves e poderes do sacerdócio, pelo qual restauro todas as coisas; e faço-te saber todas as coisas no devido tempo.

D&C 132:46 E em verdade, em verdade eu te digo que tudo o que selares na Terra será selado no céu; e tudo o que ligares na Terra, em meu nome e pela minha palavra, diz o Senhor, será ligado eternamente nos céus; e todos os pecados que remires na Terra serão remidos eternamente nos céus; e todos os pecados que retiveres na Terra serão retidos no céu.

D&C 132:47 E também em verdade eu te digo: Quem abençoares eu abençoarei e quem amaldiçoares eu amaldiçoarei, diz o Senhor; pois eu, o Senhor, sou teu Deus.

D&C 132:48 E também em verdade eu te digo, meu servo Joseph, que tudo o que deres na Terra e a

quem quer que deres alguém na Terra, pela minha palavra e de acordo com minha lei, tudo isso será

visitado com bênçãos e não com maldições e com o meu poder, diz o Senhor; e não receberá condenação, quer na Terra quer no céu.

D&C 132:49 Pois eu sou o Senhor teu Deus e estarei contigo até o fim do mundo e por toda a eternidade; pois em verdade selo sobre ti tua exaltação e preparo-te um trono no reino de meu Pai, com Abraão, teu pai.

D&C 132:50 Eis que tenho visto teus sacrifícios e perdoarei todos os teus pecados; vi teus sacrifícios em obediência ao que te ordenei. Vai, portanto, e preparar-te-ei um meio de escape, assim como aceitei de Abraão a oferta de seu filho Isaque.

D&C 132:51 Em verdade eu te digo: Um mandamento dou a minha serva Emma Smith, tua esposa, que a ti dei, de que ela se contenha e não participe daquilo que te ordenei oferecer-lhe; porque eu o fiz, diz o Senhor, para provar-vos todos, como fiz com Abraão; e para exigir uma oferta de vossas mãos, por convênio e sacrifício.

D&C 132:52 E que minha serva Emma Smith receba todas as que foram dadas a meu servo Joseph e que são virtuosas e puras perante mim; e as que não são puras e que se disseram puras serão destruídas, diz o Senhor Deus.

D&C 132:53 Porque eu sou o Senhor vosso Deus e obedecereis a minha voz; e concedo a meu servo Joseph ser governante de muitas coisas; pois sobre pouco foi fiel e, daqui em diante, fortalecê-lo-ei.

D&C 132:54 E ordeno que minha serva, Emma Smith, permaneça com meu servo Joseph, apegando-se a ele e a nenhum outro. Mas se não guardar este mandamento, elaserá destruída, diz o Senhor; porque eu sou o Senhor vosso Deus e destruí-la-ei se ela não guardar minha lei.

D&C 132:55 Mas se ela não guardar este mandamento, então meu servo Joseph fará todas as coisas para ela, assim como ele disse; e abençoá-lo-ei e multiplicá-lo-ei e dar-lhe-ei cem vezes tanto neste mundo em pais e mães, irmãos e irmãs, casas e terras, esposase filhos e coroas de vidas eternas nos mundos eternos.

D&C 132:56 E também, em verdade eu digo: Que minha serva perdoe a Joseph suas ofensas; e então a ela ser-lhe-ão perdoadas suas ofensas, as que cometeu contra mim; e eu, o Senhor teu Deus, abençoá-la-ei e multiplicá-la-ei, e farei com que seu coração se regozije.

D&C 132:57 E também digo: Que meu servo Joseph não se desfaça de seus bens para que não venha um inimigo e o destrua; porque Satanás procura destruir; pois eu sou o Senhor vosso Deus e ele é meu servo; e eis que estou com ele, como estive com Abraão, vosso pai, até sua exaltação e glória.

D&C 132:58 Ora, no tocante à lei do sacerdócio, há muitas coisas referentes a ela.

D&C 132:59 Em verdade, se um homem for chamado por meu Pai, como o foi Aarão, pela minha própria voz e pela voz daquele que me enviou; e eu o tiver investido das chaves do poder desse sacerdócio, se ele fizer qualquer coisa em meu nome e de acordo com minha lei e por minha palavra, não cometerá pecado e justificá-lo-ei.

D&C 132:60 Que ninguém, portanto, censure meu servo Joseph, porque eu o justificarei; pois ele fará o sacrifício que exijo de suas mãos por suas transgressões, diz o Senhor teu Deus.

D&C 132:61 E também, no tocante à lei do sacerdócio: Se um homem desposar uma virgem e desejar desposar outra e a primeira der seu consentimento; e se ele desposar a segunda e elas forem virgens e não estiverem comprometidas com qualquer outro homem, então ele estará justificado; ele não pode cometer adultério, porque elas lhe foram dadas; pois ele não pode cometer adultério com o que lhe pertence e a ninguém mais.

D&C 132:62 E se dez virgens lhe forem dadas por essa lei, ele não estará cometendo adultério, porque elas lhe pertencem e lhe foram dadas; portanto ele está justificado.

D&C 132:63 Mas se uma ou qualquer das dez virgens, depois de desposada, estiver com outro homem, terá cometido adultério e será destruída; porque elas lhe são dadas para multiplicar e encher a Terra, de acordo com meu mandamento, e para cumprir a promessa feita por meu Pai antes da fundação do mundo e para sua exaltação nos mundos eternos, a fim de gerar as almas dos homens; pois nisso se perpetua a obra de meu Pai, para que ele seja glorificado.

D&C 132:64 E também, em verdade, em verdade vos digo: Se um homem que possui as chaves desse poder tiver uma esposa e ensinar-lhe a lei do meu sacerdócio, no que concerne a essas coisas,ela deverá acreditar nele e apoiá-lo e ajudá-lo; caso contrário será destruída, diz o Senhor vosso Deus; pois eu a destruirei; pois magnificarei meu nome em todos os que recebem e guardam minha lei.

D&C 132:65 Portanto ser-me-á lícito, se ela não aceitar esta lei, que ele receba todas as coisas que eu, o Senhor seu Deus, lhe der, porque ela não acreditou e não o apoiou de acordo com minha palavra; e ela então se torna a transgressora; e ele será isento da lei de Sara, que apoiou Abraão de acordo com a lei, quando ordenei que Abraão tomasse Agar como esposa.

D&C 132:66 E agora, no tocante a esta lei, em verdade, em verdade vos digo: Revelar-te-ei mais no

futuro; portanto, que isto seja suficiente por agora. Eis que eu sou o Alfa e o Ômega. Amém.”

Em D&C 132:40 está escrito “restauro todas as coisas”. O que foi mesmo que foi restaurado? Todas as coisas foram mesmo restauradas?

De acordo com os escritos do falso profeta Joseph Smith, no seu livro “Doutrina e Convênios”, ele está querendo ser Abraão (D&C 132:47), a igreja (D&C 132:46) e destronar o Senhor Jesus Cristo, assumindo o Seu lugar de Redentor (D&C 132:46). Além de tudo isso, pelo que lemos nas “profecias” acima, não está parecendo que esse tal Joseph Smith está sendo igualado a Deus? Quem desejou ser semelhante ao Altíssimo foi satanás.

Acredito que não necessitarei detalhar o que já está tão claro nos escritos satânicos, acima, na Seção 132, do “livro profético” chamado de “Doutrina e Convênios” da dita “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” – MÓRMONS. Que horror!!! Não é possível que pessoas que se dizem inteligentes aceitem uma pornografia e heresias dessas! Com certeza, mais uma vez, satanás utiliza o nome de Deus para estimular os seus desejos malignos.

Não é possível que os seguidores dessa tal igreja não tenham percebido, ainda, que Deus nunca permitiu esse tipo de atitude do falso profeta, Joseph Smith ou de outros da mesma igreja que fizeram o mesmo, nem de ninguém!

Satanás, mais uma vez, torce a Palavra de Deus afirmando nesse livro “Doutrina e Convênios”, na Seção 132:65 (transcrição acima) que há uma “lei de Sara, que apoiou Abraão de acordo com a lei, quando ordenei que Abraão tomasse Agar como esposa”.

Mentira de satanás!!!

Primeiro: Nunca houve uma tal de “LEI DE SARA”.

Segundo: Não foi Deus que mandou Abraão tomar a Agar como esposa. Foi Sarai (Sara) que disse a Abrão (Abraão) que tomasse a Agar, não como esposa, mas que a possuísse como mulher para lhe dar um filho. Abrão (Abraão) ouviu a voz de Sarai (Sara) e não uma “ordem de Deus” como está escrito por satanás no livro “Doutrina e Convênios”.

Leia no texto, abaixo, como aconteceu, verdadeiramente, de acordo com a Bíblia:

Gênesis 16:

1 Ora Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos, e ele tinha uma serva egípcia, cujo nome era Agar.

2 E disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de dar à luz; toma, pois, a minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai.

3 Assim tomou Sarai, mulher de Abrão, a Agar egípcia, sua serva, e deu-a por mulhera Abrão seu marido, ao fim de dez anos que Abrão habitara na terra de Canaã.

Terceiro: Com relação a Ismael, filho de Agar, a escrava, Deus disse que seria feroz, e a sua mão seria contra todos…

Gênesis 16:

10 Disse-lhe mais o anjo do SENHOR: Multiplicarei sobremaneira a tua descendência, que não será contada, por numerosa que será.

11 Disse-lhe também o anjo do SENHOR: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás o seu nome Ismael; porquanto o SENHOR ouviu a tua aflição.

12 E ele será homem feroz, e a sua mão será contra todos, e a mão de todos contra ele; e habitará diante da face de todos os seus irmãos.

Deus afirmou que a aliança dEle seria com ISAQUE, filho que Deus fez com que Sara, esposa de Abraão, tivesse aos noventa anos de idade:

Gênesis 17:

15 Disse Deus mais a Abraão: A Sarai tua mulher não chamarás mais pelo nome de Sarai, mas Sara será o seu nome.

16 Porque eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe das nações; reis de povos sairão dela.

17 Então caiu Abraão sobre o seu rosto, e riu-se, e disse no seu coração: A um homem de cem anos há de nascer um filho? E dará à luz Sara da idade de noventa anos?

18 E disse Abraão a Deus: Quem dera que viva Ismael diante de teu rosto!

19 E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque, e com ele estabelecerei a minha aliança, por aliança perpétua para a sua descendência depois dele.

20 E quanto a Ismael, também te tenho ouvido; eis aqui o tenho abençoado, e fá-lo-ei frutificar, e fá-lo-ei multiplicar grandissimamente; doze príncipes gerará, e dele farei uma grande nação.

21 A minha aliança, porém, estabelecerei com Isaque, o qual Sara dará à luz neste tempo determinado, no ano seguinte.

22 Ao acabar de falar com Abraão, subiu Deus de diante dele.

O “deus” de Joseph Smith ora proíbe a poligamia no “Livro de Mórmom”, ora a estimula em “Doutrina e Convênios”. Que “deus” mais atrapalhado!

Livro de Mórmon:

Jacó 1:

15 E então aconteceu que o povo de Néfi, sob o governo do segundo rei, começou a endurecer o coração, permitindo-se, de certa forma, práticas iníquas, assim como Davi, na antiguidade, que desejara ter muitas esposas e concubinas; e também Salomão, seu filho.”

Comentário: O próprio “Livro de Mórmon” intitula Joseph Smith, fundador de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” – MÓRMON como INÍQUO.

Livro de Mórmon:

Jacó 2:

24 Eis que Davi e Salomão realmente tiveram muitas esposas e concubinas, o que foi abominável diante de mim, diz o Senhor.

25 Portanto, assim diz o Senhor: Tirei este povo da terra de Jerusalém pelo poder de meu braço, a fim de suscitar para mim um ramo justo do fruto dos lombos de José.

26 Portanto eu, o Senhor Deus, não permitirei que este povo proceda como os antigos.

27 Portanto, meus irmãos, ouvi-me e atentai para a palavra do Senhor: Pois nenhum homem dentre vós terá mais que uma esposa; e não terá concubina alguma.

31 Porque eis que eu, o Senhor, vi a dor e ouvi o lamento das filhas de meu povo na terra de Jerusalém; sim, e em todas as terras de meu povo, por causa das iniquidades e abominações de seus maridos.”

Comentário: Quer dizer que foi abominável apenas o que Davi e Salomão fizeram, tendo mais de uma mulher? E Joseph Smith?Joseph Smith, por acaso, foi melhor do que Davi e Salomão? Hum!!! Concluímos, conforme o texto acima, que o falso profeta Joseph Smith não foi “um ramo justo do fruto dos lombos de José.”, nem atentou para a “palavra do Senhor” por causa das suas “iniquidades e abominações”. Que “deus” contraditório, esse de Joseph Smith! No “Livro de Mórmon” ele proíbe a poligamia e no “Doutrina e Convênios” ordenar praticá-la. Esse “deus” dos Mórmons é muito atrapalhado! Não acham?!

Livro de Mórmon:

Jacó 3:

5 Eis que os lamanitas, vossos irmãos, a quem odiais por causa de sua imundície e da maldição que lhes caiu sobre a pele, são mais justos que vós; porque eles não se esqueceram do mandamento do Senhor, dado a nosso pai—de que não deveriam ter mais que uma esposa nem concubina alguma; e que não deveriam cometer libertinagem.”

Comentário: De acordo com o texto acima, o falso profeta Joseph Smith foi menos justo que os lamanitas imundos e malditos e, também, esqueceu-se do “mandamento do Senhor” que não deveria ter mais que uma esposa.

Livro de Mórmon:

Mosias 11:

O rei Noé governa iniquamente—Deleita-se numa vida devassa com suas esposas e concubinas—Abiná-di profetiza que o povo cairá em cativeiro—O rei Noé procura tirar-lhe a vida. Aproximadamente 160–150 a.C.

E então aconteceu que Zênife conferiu o reino a Noé, um de seus filhos; portanto Noé começou a reinar em seu lugar; e ele não seguiu os caminhos de seu pai.

2 Pois eis que não guardou os mandamentos de Deus, mas seguiu os desejos de seu próprio coração. E teve muitas esposas e concubinas. E levou o seu povo a cometer pecados e a fazer o que era abominável aos olhos do Senhor. Sim, e cometeram libertinagens e todo tipo de iniquidade.

14 E aconteceu que entregou o coração a suas riquezas e passava o tempo numa vida devassa com suas esposas e suas concubinas; e também seus sacerdotes passavam seu tempo com meretrizes.”

Comentário: O texto acima lembra alguém? Quem?! Quem?! Lógico: O falso profeta Joseph Smith, fundador da seita dos Mórmons. Ou Joseph Smith foi maior que o “rei Noé”? Houve tratamento, da parte de Deus, diferençado? Portanto, o Livro de Mórmon, de acordo com o texto acima, classifica o falso profeta Joseph Smith, assim como o “rei Noé”, como alguém que teve uma “vida devassa com suas esposas”, não seguiu os caminhos de seu pai e seguiu os desejos do seu próprio coração.

Livro de Mórmon:

Éter 10:

5 E aconteceu que Riplaquis não fez o que era correto aos olhos do Senhor, porque teve muitas esposas e concubinas e pôs sobre os ombros dos homens o que era difícil de suportar; sim, taxou-os com pesados impostos e, com os impostos, construiu muitos edifícios espaçosos.”

Comentário: Se “Riplaquis não fez o que era correto aos olhos do Senhor, porque teve muitas esposas”, o falso profeta Joseph Smith fez ou não fez o que era correto aos olhos do Senhor? Porque também teve muitas “esposas”!!! Qual a diferença entre Riplaquis e Joseph Smith?

Os Mórmons utilizam como argumento de desculpa à poligamia praticada pelo seu líder e fundador Joseph Smith (e outros da mesma seita que viveram até cinquenta anos depois da morte dele, nas mesmas condições), alguns acontecimentos bíblicos com servos de Deus. Já vimos, em parágrafo anterior, que não foi Deus que mandou Abraão escolher outra mulher; foi Sara. Abrão e Sarai erraram, e muito!!! Não tiveram paciência, nem consultaram a Deus, e tomaram decisões precipitadas e erradas. Não creram que Deus poderia dar-lhes filhos mesmo na velhice.

Não foi Deus que mandou Davi, Salomão, ou qualquer outro, escolherem mais de uma mulher. Eles, por livre arbítrio, pecaram. Não há texto algum da Palavra de Deus (A Bíblia) onde Ele ordene que seus servos tomem muitas esposas. Já o “deus” de Joseph Smith, no seu livro “Doutrina e Convênios”, ordena que ele cometa poligamia. O “deus” de Joseph Smith era tão exigente que suas “esposas” teriam que ser virgens (Doutrina e Convênios – Seção 132:61 e 62 – vide acima).

Não foi Deus que ordenou a Davi para tomar mulheres, mas foi dele mesmo esta atitude.

I Samuel 25:39

…E mandou Davi falar a Abigail, para tomá-la por sua mulher.”

E o que dizer de Salomão? Deus não faria algo para que ele pecasse:

Neemias 13:

26 Porventura não pecou nisto Salomão, rei de Israel, não havendo entre muitas nações rei semelhante a ele, e sendo ele amado de seu Deus, e pondo-o Deus rei sobre todo o Israel? E contudo as mulheres estrangeiras o fizeram pecar.

Deus nunca nos ensinou a imitar ou praticar os mesmos erros cometidos por seus servos, mas, sim, os acertos. As coisas erradas que servos de Deus praticaram e estão gravados, na Bíblia, servem como exemplos do que não devemos fazer e para sabermos que eles, apesar de servos usados por Deus em muitas situações dificílimas, eram pecadores.

Observe no texto, abaixo, que quando o coração de Salomão estava disposto a servir sem interesses pecaminosos, Deus disse: “Pede o que queres que eu te dê.”. Deus não disse que o atenderia, mas, apenas: “Pede o que queres que eu te dê.”. Deus ou Salomão poderiam ter falado em “esposas” ou “mulheres”. Isto não aconteceu.

II Crônicas 1:

7 Naquela mesma noite Deus apareceu a Salomão, e disse-lhe: Pede o que queres que eu te dê.

8 E Salomão disse a Deus: Tu usaste de grande benignidade com meu pai Davi, e a mim me fizeste rei em seu lugar.

9 Agora, pois, ó SENHOR Deus, confirme-se a tua palavra, dada a meu pai Davi; porque tu me fizeste reinar sobre um povo numeroso como o pó da terra.

10 Dá-me, pois, agora, sabedoria e conhecimento, para que possa sair e entrar perante este povo; pois quem poderia julgar a este tão grande povo?

11 Então Deus disse a Salomão: Porquanto houve isto no teu coração, e não pediste riquezas, bens, ou honra, nem a morte dos que te odeiam, nem tampouco pediste muitos dias de vida, mas pediste para ti sabedoria e conhecimento, para poderes julgar a meu povo, sobre o qual te constituí rei,

12 Sabedoria e conhecimento te são dados; e te darei riquezas, bens e honra, quais não teve nenhum rei antes de ti, e nem depois de ti haverá.

13 Assim Salomão veio a Jerusalém, do alto que estava em Gibeom, de diante da tenda da congregação; e reinou sobre Israel.

14 E Salomão ajuntou carros e cavaleiros, e teve mil e quatrocentos carros, e doze mil cavaleiros; os quais pós nas cidades dos carros, e junto ao rei em Jerusalém.

15 E fez o rei que houvesse ouro e prata em Jerusalém como pedras; e cedros em tanta abundância como sicômoros que há pelas campinas.

16 E os cavalos, que tinha Salomão, eram trazidos do Egito; e os mercadores do rei os recebiam em tropas, cada uma pelo seu preço.

17 E faziam subir e sair do Egito cada carro por seiscentos siclos de prata, e cada cavalo por cento e cinqüenta; e assim, por meio deles eram para todos os reis dos heteus, e para os reis da Síria.

Há uma grande diferença entre Deus falando com os seus servos e o “deus” do falso profeta, Joseph Smith, “falando” com ele. Não acham?!

Por causa das muitas mulheres que Salomão escolheu, de vontade própria, desviou-se dos caminhos de Deus.

I Reis 1:

1 E o rei Salomão amou muitas mulheresestrangeiras, além da filha de Faraó: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias,

2 Das nações de que o SENHOR tinha falado aos filhos de Israel: Não chegareis a elas, e elas não chegarão a vós; de outra maneira perverterão o vosso coração para seguirdes os seus deuses. A estas se uniu Salomão com amor.

3 E tinha setecentas mulheres, princesas, e trezentas concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração.

4 Porque sucedeu que, no tempo da velhice de Salomão, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses; e o seu coração não era perfeito para com o SENHOR seu Deus, como o coração de Davi, seu pai,

5 Porque Salomão seguiu a Astarote, deusa dos sidônios, e Milcom, a abominação dos amonitas.

6 Assim fez Salomão o que parecia mal aos olhos do SENHOR; e não perseverou em seguir ao SENHOR, como Davi, seu pai.

7 Então edificou Salomão um alto a Quemós, a abominação dos moabitas, sobre o monte que está diante de Jerusalém, e a Moloque, a abominação dos filhos de Amom.

8 E assim fez para com todas as suas mulheres estrangeiras; as quais queimavam incenso e sacrificavam a seus deuses.

9 Pelo que o SENHOR se indignou contra Salomão; porquanto desviara o seu coração do SENHOR Deus de Israel, o qual duas vezes lhe aparecera.

10 E acerca deste assunto lhe tinha dado ordem que não seguisse a outros deuses; porém não guardou o que o SENHOR lhe ordenara.

11 Assim disse o SENHOR a Salomão: Pois que houve isto em ti, que não guardaste a minha aliança e os meus estatutos que te mandei, certamente rasgarei de ti este reino, e o darei a teu servo.

12 Todavia nos teus dias não o farei, por amor de Davi, teu pai; da mão de teu filho o rasgarei;

13 Porém todo o reino não rasgarei; uma tribo darei a teu filho, por amor de meu servo Davi, e por amor a Jerusalém, que tenho escolhido.

14 Levantou, pois, o SENHOR contra Salomão um adversário, Hadade, o edomeu; ele era da descendência do rei em Edom.

Deus nunca ordenou a Salomão que tivesse muitas mulheres, nem se todas fossem israelitas. Na verdade, as escolhas de possuírem muitas mulheres foram feitas pelos próprios servos de Deus, nunca pelo próprio Deus. O contrário do “deus” de Joseph Smith.

No blog INVESTIGACOESSUD.BLOGSPOT.COM.BR, dentre outros assuntos, há uma riqueza de detalhamentos sobre os casos de poligamias na “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” – MÓRMON, com muitas cópias documentais. Em nome da verdade: É excelente!

Acesse:

http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/01/doutrina-sud-poligamia.html

http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/01/poligamia-inicio.html

http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/01/motivos-para-praticar-poligamia-excesso.html

1. Joseph Smith já havia ensinado seu conceito de “casamento plural” em sua “revelação” de 1831, comandando um grupo de homens casados a tomar “as mulheres dentre os lamanitas” (o episodio do asfalto e penas ocorreu em fevereiro de 1832).

Em 1834, Nancy Marinda casou-se com o membro da Igreja SUD Orson Hyde.

Seis anos depois, na primavera de 1840, autoridades da Igreja, enviaram Orson Hyde em uma missão de três anos em Jerusalém.

Após dois anos de missão, enquanto ele ainda estava ausente, Joseph Smith foi selado com a esposa de Orson Hyde, a mesma Nancy Marinda.

Seu casamento plural com Marinda ocorreu em abril de 1842. Marinda disse, mais tarde que pensava que Smith fosse o pai de seu filho, Frank.

Nancy tornou-se, assim, a 10ª esposa plural de Joseph, embora ela tenha permanecido casada também com Orson Hyde. Em 1870, Nancy divorciou-se de Orson, após 34 anos de casamento, deixando-o com suas outras cinco esposas plurais.

Assim, é provável que Smith tivesse seus olhos sobre Marinda desde que a conhecera, quando ainda era uma menina de 15 anos em Hiram, em 1831, e que seu ” casamento plural” em 1842 com ela era a formalização de um desejo por ela ha muito existente (como também nos casos documentados de Mary Ann Rollins e Sarah Whitney).

A essência do conceito das “esposas espirituais” de Smith era de que as pessoas se conheciam na “pré-existência”, e que parte de sua missão terrena era de encontrar sua “alma gêmea”.

Uma vez que Smith designava uma mulher como uma de suas “almas gêmeas” ou “esposas espirituais”, elas seriam “suas” para a eternidade, mesmo se elas já estivessem casadas com outra pessoa, neste caso, Orson Hyde (leia mais AQUI).

3. O “relacionamento plural ” de Smith com Fanny Alger, de 16 anos, começou em 1833.

Uma vez que o incidente do piche de 1832 ocorreu entre a revelação de 1831 para que os homens se casassem com as garotas lamanitas, e o início de seu romance com Fanny em 1833, é muito provável que o asfaltamento tenha ocorrido, pelo menos parcialmente, por causa dos conceitos sexuais heterodoxos de Smith, que ele tentou explorar com Marinda.

A fiel SUD Mary Elizabeth Rollins testemunhou que Joseph teve uma conversa particular com ela em 1831. Ela estava, então, com 12 anos de idade.

Ela disse que Joseph:

contou-me sobre a sua grande visão sobre mim. Ele disse que eu era a primeira mulher que Deus mandou que ele tomasse, como sua esposa plural “. [4]

Após seis meses de conversas entre Joseph e Mary Elizabeth Rollins, de 12 anos de idade, ele e Emma mudaram-se para a casa de John Johnson, onde Marinda, de 15 anos de idade morava.

Orson Pratt mais tarde citou Lyman Johnson dizendo que

“Joseph tinha dado a conhecer a ele, já em 1831, que o casamento plural era um princípio correto” mas observou também que “o tempo ainda não havia chegado para ensiná-lo e praticá-lo. [5]”

(Fonte: http://investigacoessud.blogspot.com.br/2011/06/piche-e-penas.html)

– A introdução da poligamia por Smith, em 1841, a alguns dos principais homens e mulheres em Nauvoo…

“A poligamia era contra a lei na maioria dos estados. A seção 1221… da lei do estado de Illinois, de 1833, determina uma multa de US $ 500 e um ano de prisão por cada violação da lei contra bigamia e poligamia.

“Uma vez que Joseph Smith tinha por volta de cinquenta mulheres, ele poderia ter sido multado em US $ 25.000 e ser mandado para a prisão por 50 anos!… Esta atmosfera de ‘parceiros de crime’ criado por Smith, serviu para unir os líderes e membros da Igreja para muitos anos que viriam.””

(Obs.: Neste parágrafo, grifo e sublinhado meus.)

(Fonte: http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/02/acusacoes-criminais.html)

“De acordo com Harold I. Kaplan e Benjamin J. Sadock Comprehensive Textbook of Psychiatry/IV:

“O mais óbvio é a extraordinária expansividade e grandiosidade do profeta mórmon ao longo deste período. Durante o último ano de sua vida … Smith foi prefeito de Nauvoo e chefe de seu próprio exército privado, tornou-se ‘rei’ do seu reino secreto de Deus. .. concorreu à presidência dos Estados Unidos … e foi o ‘marido’, de alguma forma, de dezenas de esposas ….

“Em nenhuma área as qualidades maníacas de Joseph Smith eram mais evidentes do que em seus esforços para introduzir e praticar a poligamia, durante os últimos três anos da sua vida. O ponto no qual Joseph Smith começou a introduzir a poligamia sistemática para seus mais próximos colaboradores tem forte sugestão de mania.

… o seu surto subsequente de atividade, com dezesseis ou mais mulheres com quem ele parece ter mantido relações sexuais como esposas plurais (o número total pode ter sido muito maior) é ainda mais sugestivo de hipersexualidade, que muitas vezes acompanha períodos maníacos.” (Dialogue: A Journal of Mormon Thought, Winter, 1993, páginas 4, 7, 9-13)”

(Fonte: http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/01/joseph-smith-mentalmente-doente.html)

A poligamia, ou “casamento espiritual”, na “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” – MÓRMON estendeu-se até cinquenta anos após a morte do seu fundador, Joseph Smith, em 27 de junho de 1844.

Os Mórmons tentam esconder o fato da poligamia praticada por Joseph Smith, e introduzida oito anos após a sua morte como prática na igreja, atribuindo a culpabilidade a Brigham Young.

“E Smith não morreu por suas crenças religiosas ou princípios nobres: ele foi assassinado por uma multidão vigilante e indignada por causa de suas numerosas ofensas contra a lei e a sociedade (como a poligamia, poliandria e destruição do Nauvoo Expositor). Portanto, Joseph Smith não foi um mártir.”

(Fonte: http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/05/morte-de-smith-martir.html)

POLIGAMIA: União conjugal de uma pessoa com várias, do sexo oposto, simultaneamente.

Poliandria: União conjugal de uma mulher com mais de um homem, simultaneamente.

(Leia em: http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/01/poligamia-poliandria-parte1.html)

Nauvoo Expositor: Jornal de Nauvoo, na época, que expunha a poligamia e poliandria de Joseph Smith.

(Leia em: http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/05/morte-de-smith-martir.html)

Mártir: Termo grego que significa “TESTEMUNHA”. Testemunha que por defender determinada crença é assassinado por opositor.

(Leia em: http://investigacoessud.blogspot.com.br/2010/05/morte-de-smith-martir.html)

Agora, o que a Palavra de Deus (a Bíblia) afirma sobre ter mais de uma esposa?

O Senhor Jesus Cristo disse que o homem deve unir-se a sua mulher e não a várias mulheres.

Mateus 19:

5 E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?

O apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, escreveu que o homem deve ter sua própria mulher e a mulher seu próprio marido.

I Coríntios 7:

1 Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher;

2 Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.

Efésios 5:

33 Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.

Não encontramos em texto algum da Palavra de Deus, a Bíblia, uma só menção que Deus concorde com a POLIGAMIA ou POLIANDRIA.

Considerando o que a Palavra de Deus, a Bíblia, afirma sobre se alguém ou um anjo do céu pregar outro evangelho além do que já conhecemos pela Bíblia seja MALDITO. Gálatas 1:6 a 10. Como uma coisa MALDITA pode ser “boa”? Mórmon significa “muito bom”.

Conhecendo a vida do falso profeta Joseph Smith, e muitos dos seus líderes fundadores, como a “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” – MÓRMON pode ser considerada de Jesus Cristo e dos “santos”? Impossível!

A Palavra de Deus (a Bíblia) afirma que:

1 – A lei e os profetas duraram até João, o Batista:

Lucas 16:

16 A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele.

2 – Deus antigamente falava pelos profetas. Nos últimos dias nos fala pelo Filho, Jesus Cristo:

Hebreus 1:

1 Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho,

3 – O último livro de profecia que foi revelado pelo próprio Jesus Cristo a João, apóstolo, foi o Apocalipse. Não há mais profecias nem profetas. Ninguém pode mais acrescentar nada ao que já está escrito:

Apocalipse 22:

18 Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;

19 E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.

20 Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus.

21 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém.

Considerando que não há mais profetas nem novas profecias, que tudo o que Deus quis falar ao homem já está escrito na Sua Palavra, qualquer um, de qualquer denominação religiosa, que se apresente como “profeta de Deus” após a escrita do Apocalipse (mais ou menos no ano 100 d.C.) é, na verdade, um FALSO PROFETA.

Em Mateus 7:15 a 23, Mateus 24:11 a 25, I João 4:1, encontramos alertas sobre os falsos profetas.

É lógico que, assim como as demais seitas, o mormonismo é um projeto de satanás, e seus demônios, para enganar os que querem se achegar a Deus. Ninguém é desculpável. As pessoas, muitas vezes, aceitam doutrinas espúrias para satisfazerem os seus desejos materiais ou espirituais temporários; não visando a eternidade, mas o tempo presente. Enveredam por descaminhos, confiando nas aparências de lobos disfarçados em ovelhas.

A palavra Élder significa “ancião”. No caso da seita dos Mórmons, seria o mais experiente ou “conhecedor” das doutrinas da falsa igreja, desempenhando com diversos serviços religiosos. Segundo o ensino do livro “Doutrina e Convênios”, Seção 107:7, o ofício do Élder Mórmon pertence ao “sacerdócio de Melquisedeque”. Diz, ainda, na Seção 107:11 Um élder tem o direito de oficiar no lugar do sumo sacerdote quando o sumo sacerdote não estiver presente.” Eles têm três “sumos sacerdotes” na “presidência da igreja”. (“Doutrina e Convênios” Seção 107:22)

Apóstolo significa “enviado” ou enviado com missão especial. Na primeira igreja do Senhor Jesus Cristo, enquanto estava nesta terra, ele comissionou doze discípulos e deu-lhes o nome de apóstolos. Lucas 6:13 a 16 e I Coríntios 12:28.

Lucas 6:

13 E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos:

14 Simão, ao qual também chamou Pedro, e André, seu irmão; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu;

15 Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelote;

16 E Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor.

I Coríntios 12:

28 E a uns pós Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.

Ainda, de acordo com a Única Palavra de Deus, a Bíblia, Matias foi escolhido pela igreja para assumir o lugar de Judas Iscariotes. Foi necessário que o escolhido para assumir o lugar de Judas, no apostolado, tivesse que ser testemunha desde o batismo de João, o Batista, até o dia que o Senhor Jesus Cristo subiu ao céu. Atos 1:15 a 26.

Atos 1:

15 E naqueles dias, levantando-se Pedro no meio dos discípulos (ora a multidão junta era de quase cento e vinte pessoas) disse:

16 Homens irmãos, convinha que se cumprisse a Escritura que o Espírito Santo predisse pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam a Jesus;

17 Porque foi contado conosco e alcançou sorte neste ministério.

18 Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniqüidade; e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram.

19 E foi notório a todos os que habitam em Jerusalém; de maneira que na sua própria língua esse campo se chama Aceldama, isto é, Campo de Sangue.

20 Porque no livro dos Salmos está escrito: Fique deserta a sua habitação, E não haja quem nela habite, Tome outro o seu bispado.

21 É necessário, pois, que, dos homens que conviveram conosco todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu dentre nós,

22 Começando desde o batismo de João até ao dia em que de entre nós foi recebido em cima, um deles se faça conosco testemunha da sua ressurreição.

23 E apresentaram dois: José, chamado Barsabás, que tinha por sobrenome o Justo, e Matias.

24 E, orando, disseram: Tu, Senhor, conhecedor dos corações de todos, mostra qual destes dois tens escolhido,

25 Para que tome parte neste ministério e apostolado, de que Judas se desviou, para ir para o seu próprio lugar.

26 E, lançando-lhes sortes, caiu a sorte sobre Matias. E por voto comum foi contado com os onze apóstolos.

Observem que os apóstolos foram assassinados e, conforme registros bíblicos, outros não assumiram os apostolados nos lugares deles. Por exemplo: Tiago, irmão de João, que foi morto à espada e ninguém assumiu o seu apostolado. Atos 12:2.

No caso de Judas Iscariotes, foi necessário escolherem um para tomar o seu lugar porque ele era “diabo”; nunca foi salvo. E no livro dos Salmos 69:25 e 109:8 há profecias que afirmam que outro iria tomar o seu lugar. “Respondeu-lhe Jesus: Não vos escolhi a vós os doze? e um de vós é um diabo. E isto dizia ele de Judas Iscariotes, filho de Simão; porque este o havia de entregar, sendo um dos doze.” João 6:70 e 71 “E naqueles dias, levantando-se Pedro no meio dos discípulos (ora a multidão junta era de quase cento e vinte pessoas) disse: Homens irmãos, convinha que se cumprisse a Escritura que o Espírito Santo predisse pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam a Jesus; Porque foi contado conosco e alcançou sorte neste ministério. Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniqüidade; e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram. E foi notório a todos os que habitam em Jerusalém; de maneira que na sua própria língua esse campo se chama Aceldama, isto é, Campo de Sangue. Porque no livro dos Salmos está escrito: Fique deserta a sua habitação, E não haja quem nela habite, Tome outro o seu bispado. Atos 1:15 a 20

Além de Matias, o apóstolo Paulo foi escolhido pelo próprio Senhor Jesus Cristo que apareceu a ele “como a um abortivo”. I Coríntios 15:8 e 9. Mesmo assim, quando ainda a primeira igreja estava na terra pregando o evangelho; sendo os apóstolos assassinados como mártires, o apóstolo Paulo aprendeu o evangelho com o próprio Senhor Jesus Cristo. Gálatas 1:11 e 12

I Coríntios 15:

8 E por derradeiro de todos me apareceu também a mim, como a um abortivo.

9 Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus.

Gálatas 1:

11 Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens.

12 Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.

Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, adverte sobre os falsos apóstolos. II Coríntios 11:12 a 15.

II Coríntios 11:

12 Mas o que eu faço o farei, para cortar ocasião aos que buscam ocasião, a fim de que, naquilo em que se gloriam, sejam achados assim como nós.

13 Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo.

14 E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.

15 Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.

Jesus Cristo revelou a João, apóstolo, sobre falsos apóstolos que viriam. Apocalipse 2:2

Apocalipse 2:

2 Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.

De acordo com Apocalipse 21:10 e 14, a “a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu”, tinha um muro com doze fundamentos, e neles os nomes, apenas, dos doze apóstolos do Cordeiro. É lógico que Judas Iscariotes não terá o seu nome nesses fundamentos. Matias ou Paulo? Quem será? Além desses apóstolos, a palavra de Deus não acrescenta mais nenhum.

Apocalipse 21:

10 E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu.

14 E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro.

Em I Coríntios 12:29, o apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, pergunta “São todos apóstolos?” As perguntas feitas nos versículos 29 e 30 indicam que todas as respostas são NÃO.

Portanto, qualquer que se apresente como “APÓSTOLO” é, na verdade, um FALSO APÓSTOLO.

I Coríntios 12:

28 E a uns pós Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.

29 Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres?

30 Têm todos o dom de curar? falam todos diversas línguas? interpretam todos?

O livro dos Mórmons “Doutrina e Convênios”, Seção 107:23 e na “Introdução”, indica “doze apóstolos” que não são os da Bíblia:

Doutrina e Convênios – Seção 107:23:

D&C 107:23 Os doze conselheiros viajantes são chamados para ser os Doze Apóstolos, ou seja, testemunhas especiais do nome de Cristo no mundo todo — diferindo assim dos outros oficiais da igreja nos deveres de seu chamado.”

Doutrina e Convênios – Introdução:

1:9 Diversas revelações foram publicadas em 1833 em Sião (Independence), Estado de Missouri, com o título de A Book of Commandments for the Government of the Church of Christ (Livro de Mandamentos para o Governo da Igreja de Cristo). Concernente a essa publicação, os élderes da Igreja prestaram solene testemunho de que o Senhor lhes testificara que as revelações eram verdadeiras. Como o Senhor continuou a se comunicar com seus servos, publicou-se dois anos mais tarde, em Kirtland, Estado de Ohio, uma compilação ampliada, com o título de Doctrine and Covenants of the Church of the Latter Day Saints (Doutrina e Convênios da Igreja dos Santos dos Últimos Dias). A essa publicação de 1835 foi anexado o seguinte testemunho escrito dos Doze Apóstolos:

TESTEMUNHO DOS DOZE APÓSTOLOS QUANTO À VERACIDADE DO LIVRO DE DOUTRINA E CONVÊNIOS

2:1 O Depoimento das Testemunhas quanto ao Livro dos Mandamentos do Senhor, mandamentos esses que Ele deu a Sua Igreja por intermédio de Joseph Smith, Jr., que foi designado pela voz da Igreja para tal propósito:

2:2 Nós, portanto, desejamos testemunhar a toda a humanidade, a toda criatura da face da Terra, que o Senhor testificou a nossa alma, por meio do Espírito Santo derramado sobre nós, que esses mandamentos foram dados por inspiração de Deus, que são úteis para todos os homens e realmente

verdadeiros.

2:3 Prestamos este testemunho ao mundo com a ajuda do Senhor; e é por meio da graça de Deus, o

Pai, e Seu Filho, Jesus Cristo, que nos é concedido o privilégio de prestar este testemunho ao mundo, em que muito nos rejubilamos, orando sempre ao Senhor para que os filhos dos homens se beneficiem dele.

4:4 Os nomes dos Doze eram:

Thomas B. Marsh, David W. Patten, Brigham Young, Heber C. Kimball, Orson Hyde, Wm. E. McLellin, Parley P. Pratt, Luke S. Johnson, William Smith, Orson Pratt, John F. Boynton, Lyman E. Johnson.”

Eles creem em uma SUCESSÃO APOSTÓLICA que não existe na Bíblia. Quando os doze morrem, outros doze, um a um, são substituídos por outros e assumem o “apostolado”. (Leia: “Regras de Fé DE A IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS – History of the Church (História da Igreja) 4:535–541” – Item 6)

Eles creem em “LÍNGUAS ESTRANHAS”, que não existe na Bíblia, assim como os pentecostais e católicos carismáticos. (Leia: “Regras de Fé DE A IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS – History of the Church (História da Igreja) 4:535–541” – Item 7)

Eles creem em “REVELAÇÕES CONTÍNUAS”, que não existe na Bíblia, assim como os pentecostais e católicos carismáticos. (Leia: “Regras de Fé DE A IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS – History of the Church (História da Igreja) 4:535–541” – Item 9)

Eles creem que a “Nova Jerusalém será construída no continente americano”. (Leia: “Regras de Fé DE A IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS – History of the Church (História da Igreja) 4:535–541” – Item 10)

Que horror!!! Observe o que está escrito no livro “Doutrina e Convênios”, em sua introdução:

Doutinha e Convênios – Introdução:

1:5 Com o decorrer do tempo, Joseph Smith, com a ajuda divina, traduziu e publicou o Livro de Mórmon. Nesse meio tempo, ele e Oliver Cowdery foram ordenados ao Sacerdócio Aarônicopor João Batista em maio de 1829 (ver D&C 13) e, pouco depois, foram também ordenados ao Sacerdócio de Melquisedeque pelos antigos apóstolos Pedro, Tiago e João. (Ver D&C 27:12.) Seguiram-se outras ordenações, nas quais Moisés, Elias o profeta, Elias e muitos profetas antigos conferiram-lhes as chaves do sacerdócio.(Ver D&C 110; 128:18, 21.) Essas ordenações foram, na realidade, uma restituição da autoridade divina ao homem na Terra. Em 6 de abril de 1830, sob orientação celestial, o Profeta Joseph Smith organizou a Igreja e, assim, a verdadeira Igreja de Jesus Cristo atua novamente como instituição entre os homens, com autoridade para ensinar o evangelho e administrar as ordenanças de salvação. (Ver Pérola de Grande Valor, Joseph Smith-História 1:1-75 e D&C 20.)”

Por misericórdia, respondam-me urgentemente:

– Joseph Smith e Oliver Cowdery falaram com João, o Batista em maio de 1829 e, pouco depois, com os apóstolos Pedro, Tiago e João e, ainda, com Moisés, Elias e profetas antigos? Foi em um centro espírita?!

Isto é muito… muito… mil vezes muito trágico!!! Meu Deus! Como pode alguém engolir uma coisa dessas?!

Como pode Joseph Smith e Oliver Cowdery terem recebido o sacerdócio segundo a ordem de Melquisedeque se esse atributo é conferido apenas ao Senhor e Único Salvador, Jesus Cristo? Estariam os Mórmons desejando destituir o Filho de Deus do Sacerdócio Eterno para entregá-lo a Joseph Smith, Oliver Cowdery e outros Mórmons?

O Sacerdócio Segundo a ordem de Melquisedeque pertence unicamente ao Senhor Jesus Cristo!

Hebreus 5:

5 Assim também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, Hoje te gerei.

6 Como também diz, noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.

7 O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia.

8 Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.

9 E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem;

10 Chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

Hebreus 6:

20 Onde Jesus, nosso precursor, entrou por nós, feito eternamente sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

Hebreus 7:

21 Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque),

22 De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.

23 E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer,

24 Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.

25 Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.

26 Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus;

27 Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo.

28 Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre.

Os Mórmons SE BATIZAM PELOS MORTOS

Isto mesmo! É doutrina deles mesmo!

No Guia para Estudo das Escrituras, anexo ao “O Livro de Mórmon”, encontramos a seguinte explicação sobre o BATISMO PELOS MORTOS:

Por nem todos terem a oportunidade de aceitar o evangelho na mortalidade, o Senhor autorizou que se realizassem, por meio de procuradores, batismos pelos mortos. Assim sendo, os que aceitam o evangelho no mundo espiritual podem qualificar-se para entrar no reino de Deus.”

Batismo pelos mortos: Que farão os que se batizam pelos mortos? I Cor. 15:29. São realizados batismos pelos mortos para remissão de pecados, D&C 124:29; 127:5–9; 128:1; 138:33.”

SALVAÇÃO POR PROCURAÇÃO?! ESSA NÃO!!!

Batismo nas águas para salvar, por PROCURAÇÃO, um morto perdido!!! É o fim! Ó não!

Aí está uma clara doutrina diabólica da SALVAÇÃO pelo BATISMO NAS ÁGUAS. Os Mórmons creem que o BATISMO NAS ÁGUAS SALVA. O pior é que um vivo pode ser batizado por alguém que já morreu e não se converteu em vida. Este morto perdido serásalvo por “PROCURAÇÃO”! Algum vivo que se batizará, em água, no lugar do morto o salvará. Meu Deus! Senhor, misericórdia!

A Palavra de Deus, a Bíblia, afirma que está ordenado ao homem morrer uma só vez vindo depois disso o juízo. Não há mais oportunidade depois da morte:

Hebreus 9:

27 E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,

O diabo, inspirador de todos os livros dos Mórmons, como é de costume, utilizou, mais uma vez, a Palavra de Deus de uma forma torcida para defender uma doutrina de enganação. Citou I Coríntios 15:29. Vejamos o que diz:

Examinando o texto dentro do seu contexto:

I Coríntios 15:

12 Ora, se se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos?

13 E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou.

14 E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé.

15 E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus, pois testificamos de Deus, que ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não ressuscitam.

16 Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou.

17 E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados.

18 E também os que dormiram em Cristo estão perdidos.

19 Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.

20 Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.

21 Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem.

22 Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.

23 Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.

24 Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força.

25 Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.

26 Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.

27 Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.

28 E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.

29 Doutra maneira, que farão os que se batizam pelos mortos, se absolutamente os mortos não ressuscitam? Por que se batizam eles então pelos mortos?

Observem que, conforme os versículos 14, 17 e 18, o apóstolo Paulo escreve a crentes, e não incrédulos. O versículo 29 fala sobre batismo. Ninguém era batizado sem ser um convertido. Desde o começo da pregação por João, o Batista, exigiu-se que houvesse, antes do batismo, arrependimento e conversão (Mateus 3:2,7 e 8; Atos 8:36 e 37; Atos 2:38). Então, não poderia estar escrevendo sobre batismo de pessoas vivas em substituição a mortos perdidos.

Conforme o texto acima, alguns crentes afirmavam não haver ressurreição dos mortos. Então, Paulo escreve que se não há ressurreição de mortos, Cristo também não ressuscitou; e se Cristo não ressuscitou a pregação e a conversão (fé) seriam vãs. Isto porque Paulo pregava a ressurreição de Jesus Cristo. Se não há ressurreição, ele estaria pregando uma mentira e a nossa fé seria sem valor, firmada em uma mentira. E, se Cristo não tivesse ressuscitado, não poderia ser o Salvador porque um morto não pode fazer nada por ninguém; e a sua ressurreição foi para a nossa justificação (Romanos 4:25). Assim, ainda estaríamos em nossos pecados, não sendo salvos; e os que creram em Cristo, em vida, e já morreram, não teriam esperança alguma.

Considerando que esta vida é temporária, se alguém crê em Cristo só para esta vida é, realmente, digno de lástima. O que virá na eternidade será horrível? Um tempo sem fim, sem a salvação da alma, no inferno eterno de fogo que será lançado no lago de fogo e enxofre, que é a segunda morte. (Apocalipse 20:11 a 15 e 21:8)

Então Paulo afirma que, de fato, Cristo ressuscitou. Ele está vivo. Não é um “deus” morto, mas o Verdadeiro Deus e a Vida Eterna (I João 5:20), literalmente vivo, em carne e ossos (Lucas 24:39).

Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, escreve que assim como todos nascem mortos espirituaalmente, em Adão, os que são verdadeiramente de Jesus Cristo (se convertem) serão vivificados (ressuscitados). Tudo na ordem: Cristo primeiro, depois os salvos com o advento da volta, em carne e ossos, de Jesus Cristo.

A pregação do evangelho é sobre a morte de Jesus Cristo pelos nossos pecados, seu sepultamento e a ressurreição (I Coríntios 15:1 a 4). Cristo morreu no nosso lugar, pagando os nossos pecados com o seu sangue (I João 1:7), porque não podemos pagar, e venceu a morte, ressuscitando dentre os mortos (Lucas 24:39). Com a imersão (batismo), nas águas, estamos dando um testemunho de que cremos que o Senhor Jesus Cristo morreu e foi sepultado; e quando nos levantamos das águas, afirmamos que cremos que Ele ressuscitou. Se não houvesse ressurreição de mortos, estaríamos crendo em uma mentira e simbolizando uma falsidade, sem esperança de vida eterna. A vida eterna é a vitória sobre a morte (João 5:24).

Dentro do contexto, o versículo 29 aponta para um convertido que, supostamente, seria batizado por um pregador que não ressuscitaria… Não havendo ressurreição de mortos, o pregador estaria executando um ritual mentiroso, sem valor algum. O batismo seria uma falsa figura. O pregador seria mais um perdido, e não ressuscitaria porque também Cristo não teria ressuscitado. Então, para que ser batizado por um pregador que é “morto” porque, mesmo estando vivo na carne, quando morrer não ressuscitará? (versículos 17 e 18)

O versículo 29 parece ironizar os que diziam que não criam em ressurreição de mortos.

O objetivo do apóstolo Paulo era fazer com que, os que diziam que não criam na ressurreição, meditassem que não teria sentido a conversão ao Senhor Jesus Cristo se os crentes não ressuscitassem. E a discussão do texto é relativa a crentes, e não incrédulos.

O assunto ressurreição é muito sério. Há outros textos, na Bíblia, que falam sobre ressurreição de crentes e incrédulos. Citarei mais dois:

Daniel 12:

2 E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.

Apocalipse 20:

4 E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.

5 Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição.

6 Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.

Observem, na transcrição abaixo, as heresias diabólicas do falso profeta Joseph Smith, inclusive torcendo textos bíblicos, sobre “batismos por mortos”:

Doutrina e Convênios – Seção 124:

D&C 124:31 Ordeno-vos, porém, a todos vós, meus santos, construirdes-me uma casa; e concedo-vos um tempo suficiente para me construirdes uma casa; e, durante esse tempo, vossos batismos ser-me-ão aceitáveis.

D&C 124:32 Mas eis que, findo esse prazo, os batismos por vossos mortos não me serão aceitáveis; e se não fizerdes essas coisas, até o final do prazo, sereis rejeitados como igreja com vossos mortos, diz o Senhor vosso Deus.

D&C 124:33 Pois em verdade vos digo que, depois de terdes tido tempo suficiente para construir-me uma casa, onde deverá ser feita a ordenança do batismo pelos mortos e para os quais a mesma foi instituída desde antes da fundação do mundo, vossos batismos pelos mortos não poderão ser aceitos por mim;

D&C 124:34 Pois nela são conferidas as chaves do santo sacerdócio, para que recebais honra e glória.

D&C 124:35 E desse tempo em diante, vossos batismos pelos mortos realizados pelos que se encontram espalhados em outras partes não me serão aceitáveis, diz o Senhor.

D&C 124:36 Porque se decretou que em Sião e em suas estacas e em Jerusalém, lugares esses que designei como refúgio, estarão os lugares para vossos batismos pelos mortos.

D&C 124:37 E também, em verdade vos digo: Como me serão aceitáveis vossas abluções, se não as

fizerdes em uma casa construída ao meu nome?

D&C 124:38 Pois, por essa razão, mandei Moisés construir um tabernáculo que deveriam carregar consigo pelo deserto; e construir uma casa na terra da promissão para que se revelassem as ordenanças que estiveram ocultas desde antes da fundação do mundo.

D&C 124:39 Portanto em verdade vos digo que vossas unções e vossas abluções; e vossos batismos pelos mortos; e vossas assembléias solenes e memoriais dos vossos sacrifícios feitos pelos filhos de Levi por vós; e vossos oráculos nos lugares santíssimos, onde recebeis conhecimento; e vossos estatutos e julgamentos para o início das revelações e do alicerce de Sião e para a glória, honra e investidura de todos os seus munícipes são prescritos pela ordenança de minha casa santa, a qual meu povo sempre recebe ordem de construir a meu santo nome.”

Doutrina e Convênios – Seção 127:

Epístola de Joseph Smith, o Profeta, aos santos dos últimos dias, com instruções sobre o batismo pelos mortos, datada de 1º de setembro de 1842, em Nauvoo, Estado de Illinois (History of the Church 5:142-

144).

D&C 127:5 E também vos falo com relação ao batismo por vossos mortos.

D&C 127:6 Em verdade, assim vos diz o Senhor a respeito de vossos mortos: Quando um de vós for batizado por vossos mortos, que haja um registrador e que ele seja testemunha ocular de vossos batismos; que ouça com seus ouvidos para testificar a verdade, diz o Senhor;

D&C 127:7 Para que todos os vossos registros sejam registrados no céu; para que tudo o que ligardes na Terra seja ligado no céu; tudo o que desligardes na Terra seja desligado no céu;

D&C 127:10 Quero dizer a todos os santos que desejei, com grande desejo, falar-lhes do púlpito no

domingo próximo sobre o assunto do batismo pelos mortos. Mas estando fora de meu alcance fazê-lo, escreverei a palavra do Senhor, de tempos em tempos, sobre o assunto; e enviá-la-ei pelo correio, assim como muitas outras coisas.”

Doutrina e Convênios – Seção 128:

Epístola de Joseph Smith, o Profeta, à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, contendo mais instruções a respeito do batismo pelos mortos, datada de 6 de setembro de 1842, em Nauvoo, Estado de Illinois (History of the Church 5:148-153).

D&C 128:1 Como afirmei na carta a vós dirigida antes de deixar minha casa, que vos escreveria de tempos em tempos para informar-vos sobre vários assuntos, retomo agora a questão do batismo pelos mortos, pois esse assunto parece ocupar-me o pensamento e impor-se a meus sentimentos mais do que qualquer outro desde que meus inimigos começaram a me perseguir.

D&C 128:12 Nisto há glória e honra e imortalidade e vida eterna: A ordenança do batismo pela água, ou melhor, ser imerso na água para conformar-se à semelhança dos mortos, para que um princípio concorde com o outro; ser imerso na água e sair da água assemelha-se à ressurreição dos mortos ao saírem da sepultura; por isso instituiu-se essa ordenança para estabelecer uma relação com a ordenança do batismo pelos mortos, sendo à semelhança dos mortos.

D&C 128:13 Por conseguinte, instituiu-se a fonte batismal como símbolo da sepultura e ordenou-se que fosse colocada abaixo do lugar onde os vivos costumam reunir-se, para representar os vivos e os mortos a fim de que cada coisa tenha sua semelhança e concordem uma com a outra — Aquilo que é terreno conforme o que é celestial, como declarou Paulo em I Coríntios 15:46, 47 e 48:

D&C 128:14 Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual. O primeiro homem, da Terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu. Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E com a mesma precisão com que se fazem os registros da Terra relativos a vossos mortos, que são feitos com precisão, fazem-se os registros do céu. Este, portanto, é o poder de selar e ligar e, em certo sentido da palavra, as chaves do reino, que consistem na chave do conhecimento.

D&C 128:15 E agora, meus amados irmãos e irmãs, eu vos asseguro que estes princípios referentes aos mortos e aos vivos não podem ser negligenciados no que tange a nossa salvação. Porque a sua salvação é necessária e essencial a nossa salvação, como diz Paulo com respeito aos pais — que eles, sem nós, não podem ser aperfeiçoados — nem podemos nós, sem nossos mortos, ser aperfeiçoados.

D&C 128:16 E agora, com relação ao batismo pelos mortos, apresentarei outra citação de Paulo, em I Coríntios 15:29: Doutra maneira, que farão os que se batizam pelos mortos, se absolutamente os mortos não ressuscitam? Porque se batizam eles então pelos mortos?

D&C 128:17 E também, com relação a essa citação, mencionarei outra, tirada de um dos profetas que tinha os olhos fitos na restauração do sacerdócio, nas glórias a serem reveladas nos últimos dias e, de modo especial, no mais glorioso de todos os assuntos pertencentes ao evangelho eterno, ou seja, o batismo pelos mortos; pois Malaquias diz, no último capítulo, versículos cinco e seis: Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor; e ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição.

D&C 128:18 Eu poderia ter feito uma tradução mais clara, mas é suficientemente clara como está, para servir ao meu propósito. É suficiente saber, neste caso, que a Terra será ferida com maldição, a menos que exista um elo de ligação de um ou outro tipo entre os pais e os filhos, sobre um assunto ou outroe qual é esse assunto? É o batismo pelos mortos. Pois nós, sem eles, não podemos ser aperfeiçoados; nem podem eles, sem nós, ser aperfeiçoados. Nem podem eles nem podemos nós ser aperfeiçoados sem os que morreram no evangelho; pois é necessário, na introdução da dispensação da plenitude dos tempos, dispensação essa que está começando a introduzir-se, que uma total, completa e perfeita união e fusão de dispensações e chaves e poderes e glórias ocorram e sejam reveladas desde os dias de Adão até o tempo atual. E não somente isso, mas as coisas que nunca se revelaram desde a fundação do mundo, mas que se conservaram ocultas aos sábios e prudentes, serão reveladas a crianças e recém-nascidos nesta dispensação, que é a da plenitude dos tempos.

D&C 128:19 Agora, o que ouvimos no evangelho que recebemos? Uma voz de alegria! Uma voz de misericórdia do céu; e uma voz de verdade saindo da Terra; alegres novas para os mortos; uma voz de alegria para os vivos e os mortos;boas novas de grande alegria. Quão formosos são sobre os montes os pés daqueles que anunciam alegres novas de coisas boas e que dizem a Sião: Eis que teu Deus reina! Como o orvalho de Carmelo, assim descerá sobre eles o conhecimento de Deus!

D&C 128:20 E também, o que ouvimos? Alegres novas de Cumora! Morôni, um anjo do céu, anunciando o cumprimento dos profetas — o livro a ser revelado. A voz do Senhor no ermo de Fayette, Condado de Sêneca, anunciando as três testemunhas que testificariam quanto ao livro! A voz de Miguel às margens do Susquehanna, identificando o diabo quando apareceu como um anjo de luz! A voz de Pedro, Tiago e João no ermo entre Harmony, Condado de Susquehanna, e Colesville, Condado de Broome, no rio Susquehanna, declarando-se possuidores das ichaves do reino e da dispensação da plenitude dos tempos!”

Satanás, fundador e inspirador do mormonismo, sabe que não adianta alguém se“batizar pelos seus mortos porque qualquer tipo de batismo não pode salvar ninguém; nem quem ainda está vivo, quanto mais os que já morreram. Esse crápula também sabe que as pessoas, em sua maioria, desejam viver longe de Deus e só querem pensar na eternidade quando estão morrendo ou já estão mortos (Tarde demais!). Assim, esse desgraçado e perdido malfeitor espiritual arrebanha muitas pessoas com as suas “atraentes” mentiras. É desejo do diabo enganar o maior número de pessoas possível para que venham a sofrer a condenação eterna, com ele, no lago ardente de fogo e enxofre.

Arrependa-se dos seus pecados e converta-se ao Senhor Jesus Cristo, recebendo-O como teu Único: Salvador, Senhor, Advogado e Perfeito Sumo Sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque.

Examine a Bíblia, a Única Palavra que Deus deixou para se comunicar com o homem, todos os dias, para que você não seja enganado por seitas diabólicas. Ninguém terá desculpas diante de Deus. Cada um assumirá, eternamente, as conseqüências pelas suas crenças.

Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.” (I João 4:1)

I João 1:

7 mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado.

Só o sangue do Senhor Jesus Cristo pode purificar o pecador, VERDADEIRAMENTE arrependido, de todo o pecado (I João 1:7). O mesmo Jesus ressuscitou, EM CARNE E OSSOS (Lucas 24:39), ao terceiro dia da sua morte, e voltará para arrebatar todo aquele que o recebeu como ÚNICO CAMINHO, ÚNICA VERDADE, ÚNICA VIDA ETERNA (João 14:6).

Sou SALVO PARA SEMPRE unicamente PELO SANGUE DO CORDEIRO DE DEUS (JESUS CRISTO). Tenho a certeza ABSOLUTA que sou SALVO APENAS PELA GRAÇA DE DEUS e VOU (COM CERTEZA) MORAR NO CÉU!

Tito 3:

5 não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo,

Efésios 2:

8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus;

9 não vem das obras, para que ninguém se glorie.

Se alguém quiser acreditar ou não, não mudará o fato da EXISTÊNCIA DO INFERNO ETERNO DE FOGO. A Bíblia está cheia de textos que falam sobre o inferno eterno de fogo. Muitos que não criam, estão crendo tarde demais. Não seja um dos tais que apostaram nos “eus achos” e em doutrinas diabólicas e se arrependeram tarde demais.

Deus não leva em conta os “conhecimentos” e “habilidades” terrenas, nem trata o homem de acordo com os bens que possui, mas EXIGE que TODOS, EM TODO LUGAR, SE ARREPENDAM (Atos 17:30).

Lucas 12:15

E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.

Cada um deve reconhecer que é um pecador perdido (Romanos 3:23) e, por isto, arrepender-se dos seus pecados; crê que o Senhor Jesus Cristo pagou todos os pecados de cada um de nós com o sangue dEle (I João 1:7) porque não podemos, de forma alguma, pagar um só pecado; crê que o Senhor Jesus Cristo ressuscitou, em carne e ossos (Lucas 24:39), ao terceiro dia da sua morte e converter-se a Ele; não a uma religião, mas ao Senhor Jesus Cristo, recebendo-o como Único e Todo-Suficiente Salvador (João 14:6).

Fique, agora, a sós com Deus… Não exija nada dEle; pois, quem somos para exigirmos algo de Deus? Com toda humildade no seu coração ESVAZIE-SE DE TUDO O QUE APRENDEU… Sinta que você é (o que todo homem é): PÓ! Diga a Deus que você não merece nem falar com Ele, quanto mais OUVIR A SUA VOZ. Agora, arrependido por ser mais um PECADOR (como todos o são), peça MISERICÓRDIA A DEUS e CREIA QUE o SANGUE DO SENHOR JESUS CRISTO É o ÚNICO PAGAMENTO POR TODOS OS TEUS PECADOS (I JOÃO 1:7). Não precisas ouvir som algum, mas necessitas sentir, em teu coração, que Deus está pronto a te ouvir! Creia, sem dúvida alguma, que o Senhor Jesus Cristo RESSUSCITOU EM CARNE E OSSOS (Lucas 24:39)… Romanos 10:9 e 10.

Esvazie-se deste mundo e de tudo o que te prende (amarra) a ele e sinta a sua inutilidade para salvar a sua alma… Creia, no seu coração, que JESUS CRISTO é o ÚNICO (João 14:6) que PODE, PELA SUA INFINITA GRAÇA, AMOR e MISERICÓRDIAS, SALVAR A TUA POBRE E PERDIDA ALMA, AGORA!

Ore assim, não como uma reza, com coração sincero e arrependido, a Deus: Senhor Deus, eu sou um pecador perdido e por isso não posso fazer nada para pagar os meus pecados. Foi por isto que o teu Filho, Jesus Cristo, morreu na cruz: Para pagar todos os meus pecados com o sangue que derramou. Mesmo sem ter visto, pela fé, creio que o Senhor Jesus Cristo ressuscitou, ao terceiro dia da sua morte, em carne e ossos; está vivo no céu. Agora, eu abro o meu coração e te peço: Entre, agora, Senhor Jesus, no meu coração, perdoa todos os meus pecados, como perdoaste o ladrão que morreu na cruz ao teu lado; purifica-me com o teu sangue; livre-me da condenação eterna do fogo do inferno e dê-me, agora mesmo, o teu Espírito Santo para morar no meu coração para eu ter a certeza, agora, de morar no teu céu. Eu te recebo, agora, Senhor Jesus Cristo, como meu Único e TODO-SUFICIENTE Salvador e Senhor. Ó Deus! Eu te imploro, em nome do Senhor Jesus Cristo. Amém!

Anúncios
Esse post foi publicado em RELIGIÃO, Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s